SÓ HÁ VICTORIAH PARA O GUERREIRO, PARA O JUSTO, PARA O QUE ENFRENTA O MUNDO COM CORAGEM, OTIMISMO E ALEGRIA. DEUS É BOM! FORÇA! VICTORIAH SEMPRE!
Textos


O GATO DA BRUXA
Ela mesma não sabia que era bruxa e uma bruxa das mais poderosas. Melhor assim, talvez se soubesse, pudesse se aprimorar no preparo das poções, dos feitiços para o bem e num rompante usar seus poderes para o mal. Sempre foi uma pessoa boa, mas a ruindade estava no sangue, um atavismo também desconhecido por ela, porque fora adotada ainda neném.  
Sua história? O por quê da adoção?

 Seus pais eram dois bruxos fabulosos, os mais conceituados de seu coven, participantes, solidários aos próximos, conquanto, durante um processo de feitura de um ritual pelo casal, um ser de outra esfera, vestido com um casaco longo de capuz azul,


apareceu para eles, no meio da fumaça, dizendo que em seus caminhos, a sorte e a riqueza seriam constantes e abundantes, que eles ficassem despreocupados pois a partir dali, puxaria uma estrada de fortuna, era só entregarem suas vontades a ele. Eles nem tinham interesse por dinheiro, optaram por levar uma vida simples, numa espécie de rancho feito com madeira rústica, cercados de natureza, de cachoeira, onde pudessem plantar seus condimentos, ervas para mistura,

Porém,  uma força, insana, maior do que os quereres deles,  os fez optar pela aceitação.


De repente foi ficando aos poucos extremamente feio, Desaparecendo no ar, ao atingir seu objetivo.

Um dia, um casal muito rico foi visitá-los e os presenteou com um pequeno baú cheio de ouro,

na condição deles prepararem uma poção infalível para afastar os rivais em todos os âmbitos, principalmente no trabalho.

O casal fez o tal feitiço com grande êxito e não tardaram a aparecer outras encomendas e uma com intenção pior do que a outra, gradativamente. Com isso, tiveram um enriquecimento rápido, viajando pelo mundo inteiro em congressos de bruxos, indo mais ao Canadá e Holanda, Levando sempre suas varinhas mágicas e vassouras.

O pessoal do Coven, ao tomar conhecimento das práticas dos dois bruxos, não aprovou suas atitudes, por isso os convidou a se retirarem do grupo.

Como não haveria mais possibilidade deles serem e praticarem a magia para o bem, pois fizeram um pacto sem volta com a entidade, seus espíritos estavam tomados por aquela força indissolúvel e de lá até o fim seria para pior. Tiveram um diálogo franco e todos optaram por tomar conta da sua única filha, até completar vinte e um anos.
Os pais, então viajaram para Amsterdam e nunca mais foram vistos.

Ao completar vinte e um anos, recebeu uma chave e um endereço. Foi até lá, era a antiga residência de seus pais, que por incrível que pareça, estava totalmente arrumada, exalando um aroma ímpar, muito agradável.

Ao por os pés na casa, um gato escuro a observava, Num misto de transe e vertigem , teve a impressão de tê-lo ouvido falar:
- Bem vinda, mamãe! Estou ligado a você, sou seu protetor! 

Era o seu Puckerel,  
descendente da ninhada mais recente do gato do mutante do capuz azul.



Colegas, escutem meus áudios musicais!
VICTORIAH
Enviado por VICTORIAH em 30/01/2015
Alterado em 16/02/2016

Música: heavy nightmare - Lygia Pinheiro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários